Primeiro B da Itália e a Mezzaluna à Mama di Lucca

“O vinho lava nossas inquietações, enxuga a alma até o fundo, e, entre outras coisas, garante a cura da tristeza.” Sêneca

IMG_20170728_201610594.jpg

Introdução

Amigos, hoje o post será dedicado ao início de uma série em que falaremos especificamente sobre os vinhos da Itália, o país que produz a maior quantidade de vinhos do mundo. Nesse primeiro episódio falaremos sobre a uva Barbera, conhecida como um dos 5 Bs da Itália (Barolo, Barbaresco, Barbera, Brunello e Bolgheri). “Os Bs da Itália” é como chamados os cinco principais e mais importantes vinhos produzidos no país, todos com nomes que começam com a letra B.

Cervejas

A primeira cerveja que iremos falar hoje é a singular duchesse de bourgogne. E ela é muito especial porque a impressão que temos ao degustá-la é que ela aparenta ser uma mistura entre cerveja e vinho!

IMG_20170811_202424763.jpg

IMG_20170811_202442953.jpg

Essa cerveja possui muita história e tradição, sendo produzida desde 1885. O nome dela foi escolhido para homenagear Mary, a Duquesa da Borgonha. Uma mulher que enfrentou a pretensão de Luís XI, rei da França de anexar seu território. Com 20 anos ela herdou o ducado e ficou conhecida por ser uma mulher com temperamento forte e decidido, que fez com que a França reconhecesse o poder que a província de Borgonha tinha. Faleceu com apenas 25 anos em uma queda de cavalo. As cervejas do tipo Flanders Red Ale são geralmente fermentadas por uma levedura que contém microorganismos que trazem um certo azedume e, como ela é envelhecida 18 meses em barris de Carvalho, acaba adquirindo um sabor frutado característico. A Duchesse tem cor castanho escuro com aroma de frutas vermelhas secas, tâmaras ou uvas passas, enquanto que seu aroma remete ao de um bom vinho, com presença de madeira. De todos os tipos de cervejas existentes essa é a que mais se assemelha a um vinho.

IMG_20170811_202701188.jpg

A segunda cerveja também é bastante famosa sendo considerada a cerveja premium de garrafa mais vendida no Reino Unido. Comparada com a anterior é bem menos complexa e menos encorpada. Cerveja bem leve de beber que apresenta aromas de caramelo e malte tostado.

IMG_20170811_205230159.jpg

IMG_20170811_205249449.jpg

IMG_20170811_205320133.jpg

IMG_20170811_205408644.jpg

Pegando o embalo nas cervejas do reino unido temos essa que foi eleita a cerveja que mais cresce em vendas por lá: Wells Bombardier. Uma cerveja que apresenta sabor levemente picante, presença de caramelo e uvas passas.

IMG_20170811_213808420.jpg

IMG_20170811_213819962.jpg

IMG_20170811_213828361.jpg

IMG_20170811_213935355.jpg

IMG_20170811_214010328.jpg

A última cerveja da noite é um estilo muito bacana que tive o prazer de conhecer: weizenbier filtrada. É interessante porque como ela fica transparente as pessoas tendem a achar que se trata de uma pilsen, mas o sabor é completamente igual a uma cerveja de trigo tradicional, com um pouco menos de corpo. Paulaner Weiss Kristallklar.

IMG_20170811_220820961.jpg

IMG_20170811_220826407.jpg

IMG_20170811_220834669.jpg

IMG_20170811_220841603.jpg

IMG_20170811_221002914.jpg

IMG_20170811_221335037.jpg

Uva Barbera

barbera-uva-vinho.jpg
Fonte:http://www.winefolly.com
1becd11e14b0e5025f42f0ec66bb2c5d--wine-cheese-sommelier
Fonte: http://www.pinterest.com

Junto com a nebbiolo e a sangiovese, a barbera faz parte das três uvas tintas mais importantes da Itália. Essa que produz vinhos muito aromáticos e bem leves e agradáveis na boca. Entre os seus aromas podemos identificar frutas negras como cereja, mirtilo, framboesa e morango e aromas vegetais de ervas. Como passa por carvalho, temos também madeira, chocolate e tabaco. Na boca, os vinhos são encorpados, bom nível de álcool e acidez bem presente. Baixíssimo nível de taninos.

Italy Map

É na região do Piemonte que essa uva alcança expressão máxima!

Restaurante de escolha: Famiglia Mancini

BLURB_1.png

A escolha pelo restaurante é devido ao fato de que ele em si é um ponto turístico muito importante de São Paulo. Nos fins de semana (e até mesmo durante a semana), há filas de espera imensas para conseguir uma mesa no salão com fitas e garrafas de chianti penduradas no teto. A decoração foi criada pelo próprio dono, Walter Mancini.

famigliamancini_foto-site1.jpg
Fonte: http://www.famigliamancini.com.br

O clima mágico do lugar começa logo na entrada: na Rua Avanhandava. Um dos lugares mais únicos da cidade, pois é magnífico ver as luzes penduradas por toda a extensão da ruazinha estreita. Hoje, quase todos os estabelecimentos dela pertencem à família Mancini.

IMG-20170728-WA0052.jpg

IMG-20170728-WA0024.jpg

IMG-20170728-WA0013.jpg

IMG-20170728-WA0010.jpg

IMG-20170728-WA0009.jpg

Logo na chegada temos como entrada uma cestinha com pães deliciosos:

IMG-20170728-WA0037.jpg

IMG_20170728_193634328.jpg

O sommelier Valentin é uma pessoa extremamente simpática e conhecedora. Prontamente nos recomendou o vinho Torre Scalza Piemonte Barbera.

IMG-20170728-WA0017

IMG_20170728_193750312.jpg

IMG_20170728_193806722.jpg

IMG_20170728_193828483.jpg

IMG_20170728_194004901.jpg

IMG_20170728_194203542.jpg

IMG_20170728_194522770.jpg

IMG_20170728_200623901.jpg

IMG_20170728_200636438.jpg

IMG_20170728_200643801.jpg

IMG_20170728_200645874.jpg

Um vinho extremamente agradável de degustar. Taninos bem suaves com presença forte de frutas, acidez e álcool. Possui coloração rubi bem clara.

IMG_20170728_201030613.jpg

IMG-20170728-WA0015.jpg

IMG-20170728-WA0047.jpg

Como prato principal escolhemos a Mezzaluna à Mama di Lucca, que é uma massa recheada com mussarela de búfala, tomate seco, manjericão e molho ao sugo, com manteiga, creme de leite, gorgonzola e filet mignon em tiras. Simplesmente um dos pratos mais saborosos que já comi na vida!

IMG_20170728_201357222.jpg

IMG_20170728_201610594

Conclusão

Dois pontos importantes a falar sobre o restaurante: atendimento e a proibição de levar vinhos próprios. Vi na internet muita gente falando que o atendimento do lugar é ruim. Preciso discordar dessas pessoas porque os garçons são bem atenciosos. A questão é que a casa é sempre muito cheia e eles acabam ficando muito sobrecarregados dando a impressão que não estão dando atenção ao cliente, mas achei o atendimento muito bom. Sobre a proibição de levar vinhos achei isso muito chato e desagradável, pois não consigo entender como um estabelecimento decide proibir o cliente de levar sua bebida. Não vejo problema em cobrar uma taxa de rolha cara, mas acho muito radical a decisão de não dar ao cliente a opção de consumir seu vinho! Tirando esse ponto, quero dizer que o restaurante é perfeito!

Conheça todos os posts do blog através desse link

 

2 comentários sobre “Primeiro B da Itália e a Mezzaluna à Mama di Lucca

  1. Pingback: Resumo dos posts divididos por seções – Vinhos e Afins para Leigos

  2. Gicélia

    Pepê
    Como você passa bem a lição porque seu texto é bem didático
    Nessas lições, se pode assim dizer,os conhecimentos vão entrando devagar e sempre.obrigada Gicélia

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s