Paellas Pepe, Gewürztraminer Alemão, Torrontés Argentino, Cava Espanhola e show de Flamenco

“Cristo não consagrou a água, o leite ou a Coca-Cola: consagrou o pão e vinho como alimento do corpo e do espírito.” Fernando Sabino

IMG_20170826_210317353.jpg

Introdução

Amigos, estamos bem próximo a completarmos 1 ano de blog e o nosso próximo post será um especial de comemoração a essa data, por favor não percam o da semana que vem. Hoje o nosso post será o cumprimento de uma promessa feita a um dos nossos mais fiéis seguidores do blog: o comandante Alexis. A sugestão desse restaurante veio dele e quero registrar aqui que foi um momento extremamente insólito e mágico.

Cerveja Brewdog Punk IPA

Hoje iremos falar sobre uma cerveja que é tida simplesmente como a melhor IPA do mundo: a Punk da Brewdog! Essa que é considerada por mim a cerveja mais paradoxal que eu já tive a oportunidade de degustar. Ao mesmo tempo em que ela é sedosa, equilibrada e macia embalada com aromas deliciosos de maracujá, kiwi, lichia e frutas cítricas ela possui toda a aspereza de uma cerveja IPA. Possui amargor acentuado mas ao mesmo tempo possui excelente drinkability. Dotada de lúpulos frutados e de uma explosão de frutas tropicais, essa cerveja sempre está na lista das cervejas favoritas dos melhores degustadores do mundo. Vale a pena conhecer!

IMG_20170830_202244496.jpg

IMG_20170830_202307239.jpg

IMG_20170830_202317000.jpg

Com uma história extremamente única, a brewdog foi fundada por dois punks e um cachorro que estavam simplesmente cansados da má qualidade das cervejas vigentes no mercado e decidem criar sua cerveja para consumo próprio. Elogiada por grandes críticos em vários campeonatos (entre eles o Sir Michael Jackson), eles decidem fundar a brewdog em 2007.

michael_jackson.jpeg

IMG_20170830_202509348.jpg

Abaixo eu deixo o link com a entrevista dos fundadores da cervejaria onde contam a trajetória deles e da empresa:

https://www.youtube.com/watch?v=0DzoYMx9tBc

Restaurante de escolha: Paellas Pepe

IMG_20170826_200439865_HDR.jpg

Amigos, como todos já sabem, já tivemos aqui no nosso blog um post específico sobre paella e qual vinho ideal para acompanhá-la (link), então o objetivo do post atual será de falar sobre esse restaurante maravilhoso e faremos a experiência de degustar essa comida com três vinhos diferentes do recomendado: a cava (o champagne espanhol), um Gewürztraminer alemão e um torrontés argentino. Falemos então um pouco sobre eles antes de prosseguirmos para o restaurante e a comida em si.

Cava

A Cava é o espumante espanhol que utiliza as uvas Parrelada (acrescenta aromas de marmelo, maçã e cítricos), Xarello (acrescenta acidez) e Macabeo ou Viura (acrescenta aroma floral, de damasco e de bagas) e só pode ter a denominação de Cava se for produzido na Espanha e com estas 3 uvas. Os pincipais e maiores produtores são Codorníu e Freixenet. Em relação ao champagne, ela apresenta um pouco menos de acidez e aromas mais frutados.

87660010ae371f1782b9f859da82bfc2.jpg
Fonte: http://www.winefolly.com

Gewürztraminer

Amigos, também já tivemos no blog um post sobre culinária alemã em que falamos sobre a uva mais famosa da Alemanha: a Riesling (link). E agora iremos complementá-lo com a segunda uva mais famosa: a Gewürztraminer.

mohawk-valley-gewuerztraminer.jpg

Essa que é a representação de frutas em pessoa, pois talvez seja o vinho branco mais frutado que existe. Podemos perceber aromas característicos de mel, lichia, laranja, tangerina, goiaba, etc. Possui baixíssimo nível de acidez sendo o oposto da sua prima Riesling.

Torrontés

250_Torrontes_2.jpg

No Nariz essa uva apresenta características muito parecidas com a Gewürztraminer pois é bastante frutada. Percebemos aromas de limão, pêssego, pêra, maçã, etc. Mas na boca é bem mais seco que o Gewürztraminer. É uma uva quase que 100% plantada na Argentina.

Chegada ao Restaurante

A entrada é bem simples e não aparenta muito glamour, mas o que nos espera dentro dele é surpreendente:

IMG-20170827-WA0091.jpg

IMG-20170827-WA0047.jpg

IMG_20170826_203812398.jpg

A recepção da Chef Pilar e do seu filho Mário Benedetti é bem calorosa. Pessoas altamente simpáticas. O atendimento dos garçons também é maravilhoso e são muito atenciosos. Como a casa trabalha com o sistema de reservas, caso você reserve com boa antecedência você consegue ficar bem próximo ao palco.

IMG_20170826_200541717.jpg

IMG_20170826_200744009.jpg

IMG_20170826_203331916.jpg

IMG-20170827-WA0066.jpg

IMG-20170827-WA0067.jpg

Amigos, vou deixar aqui três links para reportagens feitas sobre o lugar no youtube. Vale a pena conferir:

https://www.youtube.com/watch?v=64iDYvgzwNA

https://www.youtube.com/watch?v=202VJo5BNuQ

Inclusive essa última foi feita pela globo:

https://www.youtube.com/watch?v=BNqXY7GZQgk

É impressionante como o preço do lugar é justo: R$65 por pessoa para comer à vontade, taxa de rolha de R$30 por vinho ou uma deliciosa jarra de sangria por R$35 e o ingresso para o show custa R$16 por pessoa.

IMG_20170826_173433311.jpg

Escolhemos um gewürztraminer alemão da Anselmann Spätlese

IMG_20170826_173445737.jpg

IMG_20170826_173510089.jpg

Um torrontés Argentino da Bodega Álamos, que é da Catena Zapata. Como dissemos anteriormente (link). Esse nome dispensa apresentações.

IMG_20170826_173549715.jpg

IMG_20170826_173555518.jpg

IMG_20170826_173610669.jpg

E no estabelecimento pedimos como entrada essa que é considerada a cava mais famosa do mundo: Freixenet. Ela está para a cava assim como Johnnie Walker está para o uísque e o Möet Chandon está para o champagne.

IMG-20170827-WA0062.jpg

IMG_20170826_201648002.jpg

IMG_20170826_201247183.jpg

IMG_20170826_201916205.jpg

IMG_20170826_202337363.jpg

Assim que o sino toca, é hora da paella:

IMG_20170826_203717905.jpg

IMG_20170826_203902038.jpg

IMG_20170826_210317353.jpg

IMG_20170826_210459223.jpg

IMG_20170826_210329525.jpg

IMG_20170826_204048072.jpg

IMG_20170826_204828171.jpg

IMG-20170827-WA0071.jpg

O vinho de cor dourada é o Gewürztraminer enquanto que o mais branco é o Torrontés. Conforme falei desde o começo do post, o ideal para esse prato seria uma uva bem mineral como a Albariño (link), mas escolhemos esses vinhos a título de experiência. O Anselmann não combinou para acompanhar o prato pois esse Gewürztraminer é bastante doce, porém delicioso e ficou perfeito após a refeição acompanhando o show. Já o Torrontés, apesar de apresentar aromas bem doces, na boca é bem mais seco e harmonizou melhor com o prato.

IMG_20170826_205153375.jpg

IMG_20170826_221429505.jpg

IMG-20170902-WA0010.jpg

O horário de abertura da casa é 19:30 e começam a servir a paella por volta das 20:00. Às 22:00 dá-se início ao show previsto para aquele fim de semana. No site do restaurante pode-se ter acesso à agenda de shows:

http://www.paellaspepe.com.br/

IMG_20170826_222941217.jpg

IMG-20170827-WA0015

IMG-20170827-WA0010

IMG-20170827-WA0050

Confesso que não me lembro na minha vida de ter visto um show tão agradável como esse. Fiquei atônito do começo ao fim. Parabéns aos artistas e aos donos desse maravilhoso estabelecimento.

Conclusão

Agradeço mais uma vez ao Comandante Alexis pela excelente dica de restaurante. Quanto aos vinhos, quero recomendar que escolham algum tipo mais mineral (link), mas que não deixem de experimentar essas uvas tão agradáveis. Aguardo a todos no evento especial da semana de vem onde comemoraremos 1 ano de blog!!!

Conheça todos os posts do blog através desse link

 

2 comentários sobre “Paellas Pepe, Gewürztraminer Alemão, Torrontés Argentino, Cava Espanhola e show de Flamenco

  1. Pingback: Resumo dos posts divididos por seções – Vinhos e Afins para Leigos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s