Fish and Chips, Chardonnay Americano e Duelo de Espumantes

“Se bebemos vinho, encontramos com sonhos que saltam em cima de nós da noite iminente.” D. H. Lawrence

IMG_20181027_174135563_HDR.jpg

Introdução

Amigos, primeiramente quero pedir perdão pelo longo tempo de ausência, estava realmente sem tempo, mas fico feliz de poder voltar a escrever por aqui. Hoje o tema do nosso blog será a culinária inglesa e seu famoso fish and chips. Essa comida está para a Inglaterra assim como o sushi está para o Japão e a Paella para a Espanha. O post está dividido em duas partes: uma de um lugar bacana em São Paulo onde se pode degustar essa maravilha e a segunda de uma receita que pode ser feita em casa.

england-2906827_1280.png

Vinhos da Inglaterra

xmaswines2016_sparklingwine.jpg

Antes que alguém me pergunte por que não utilizei vinhos da Inglaterra, a resposta é porque eles são muito raros e não são importados para o Brasil ainda. A produção deles é extremamente pequena e o país pode ser considerado ainda uma criança no mundo dos vinhos apesar de já ser possuidor de grandes prêmios. O país produz na sua maioria espumantes que já ganharam dos franceses em vários concursos. Ele já possui grandes maisons francesas famosas como a Taittinger produzindo em solo inglês e vencedoras de diversos prêmios. Prometo num futuro próximo falar sobre eles.

Cervejas

Como é de costume no nosso blog, falaremos brevemente sobre algumas cervejas que degustei recentemente. A primeira delas é uma holandesa de um estilo muito peculiar e quase impossível de se achar no Brasil: a timmermans oude gueuze.

IMG-20180729-WA0033.jpg

IMG_20180729_003932119.jpg

IMG_20180729_003936620.jpg

A timmermans é uma cervejaria considerada a lambique mais velha do mundo (datando de 1702). Oude Gueuze é uma denominação de origem controlada: o seu rótulo é protegido. Esse estilo também é conhecido como o champagne das cervejas, especialmente porque só está disponível como edição limitada. Os aromas especiais dessa cerveja advêm do seu longo e rígido método de preparo. Ela é formada de um blend de velhos lambiques (envelhecidos por 3 anos em barris de madeira) e de novos lambiques os quais garantem a fermentação espontânea na garrafa. Vamos degusta-la junto com um terrine de canard:

IMG_20180818_164229400.jpg

IMG_20180818_164343149.jpg

IMG_20180818_165356456.jpg

É uma cerveja bastante diferente de todas as outras que eu já tive a oportunidade de provar. Possui aromas cítricos e na boca lembra um champagne porém com uma acidez bastante acentuada. Com certeza foi a cerveja mais ácida que eu já tive a oportunidade de degustar.

IMG-20180729-WA0048.jpg

A próxima cerveja da degustação é uma wit feita por uma famosíssima cervejaria trapista a qual já comentamos várias vezes no blog: La trappe. Cerveja La trappe witte trappist.

IMG_20181006_122623538.jpg

Não tenho muito a falar sobre ela: bem equilibrada sem nenhum destaque negativo. Tudo na medida certa: acidez, casca de laranja e semente de coentro.

IMG_20181006_122845471.jpg

Fish and Chips

Como sempre fazemos aqui no nosso blog, iniciamos o nosso assunto de hoje contando brevemente a história desse prato tão famoso. Me arrisco a dizer que, junto com o beef wellington (falaremos sobre ele num futuro post) , representam icônicamente a culinária inglesa. Mas de onde vem tanta popularidade? A resposta é simples: ele foi a comida das massas durante a revolução industrial.

image.png

fishandchips1.jpg

É necessário lembrar que, nessa época não existia ainda leis trabalhistas, então os trabalhadores trabalhavam entre 14 a 16 horas por dia 6 vezes na semana. Isso tornava impossível cozinhar em casa por isso que surgiram várias barraquinhas vendendo essa delícia (provavelmente os primeiros “food trucks” da história). A Inglaterra é uma ilha então o peixe era algo barato e a batata tinha vindo do novo mundo e isso tornou essa comida em algo prático, saudável e gostoso.

Sirène

Como comentei na introdução, nosso post será divido em duas partes. A primeira delas é sobre um lugar bom e barato em São Paulo onde se pode degustar um fish and chips maravilhoso: Sirène.

IMG_20180922_164510637.jpg

IMG_20180922_165044238.jpg

IMG_20180922_165033745.jpg

Localizada na avenida paulista muito próximo da estação de metrô brigadeiro, esse quiosque vende o autêntico fish and chips a preços muito atrativos.

IMG_20180922_165616140.jpg

IMG_20180922_164515829.jpg

Como é costume na Inglaterra, esse prato é acompanhado de uma boa cerveja do estilo bitter (Ipa, red ale, etc) e a casa possui vários chops artesanais inclusive com a possibilidade de comprar uma caneca da casa a qual permite descontos sempre que se consumir lá e eles guardam sua caneca com o seu nome caso você queira deixa-la lá.

IMG_20180922_165222416.jpg

IMG_20180922_165231694.jpg

O peixe utilizado por eles é a tilápia (saint peters).

IMG_20180922_165506357.jpg

É impressionante como uma comida tão simples pode ser tão gostosa!

IMG_20180922_165253152.jpg

IMG_20180922_165301350.jpg

É possível também a harmonização com uma boa cerveja de trigo: Erdinger Urweisse.

IMG_20180922_174340059.jpg

IMG_20180922_181253518.jpg

Também acredito não haver nenhum ponto específico a ser falado sobre esta cerveja. É uma excelente representante do estilo weizen alemão apresentando aromas acentuados de cravo e banana.

Chardonnay Americano

IMG_20180922_121343969.jpg

IMG_20180922_121347387.jpg

IMG_20180922_121358613.jpg

Amigos, vocês devem estar se perguntando onde estão os vinhos, já que o blog é sobre eles. Atendendo aos anseios irei responder de forma sublime: chardonnay americano. Um bom fish and chips pode ser harmonizado com esse tipo de vinho ou um bom espumante como faremos no próximo tópico. Woodbridge Robert Mondavi Chardonnay 2016.

IMG_20180922_184550417.jpg

Amigos, desde que eu provei pela primeira vez um pinot noir americano o meu coração ficou cativo dele e, desde então tenho total certeza que os melhores exemplares encontram-se nos Estados Unidos. Porém hoje eu fui surpreendido mais uma vez por esse país! Que delícia de vinho! Quando provamos um chileno ou um brasileiro, ele é agressivo na boca e com a acidez acentuada, já o americano é redondo na boca sem nada se acentuando com aromas tropicais maravilhosos! Depois dessa experiência eu fico mais uma vez com os EUA.

Fish and Chips à la Gordon Ramsay

A segunda parte do post é mostrando uma receita que pode ser feita em casa caso você assim o deseje. Para ajudar nessa aventura eu vou pedir a ajuda de ninguém menos que o chef inglês Gordon Ramsay.

81437484_770x433_acf_cropped_770x433_acf_cropped

Com 24 restaurantes ao redor do mundo, 11 estrelas no guia “Michelin” e diversos livros de culinária e programas de TV, Gordon Ramsay é o chef que mais fatura nos Estados Unidos, com um rendimento estimado em US$ 38 milhões, de acordo com uma lista divulgada pela revista “Forbes”. Muita gente o conhece por causa do programa Masterchef. Abaixo segue-se o link para a sua receita de fish and chips:

https://www.youtube.com/watch?v=zit9l5jtbws&t=235s

Começaremos com a escolha do peixe. Originalmente pode-se usar qualquer tipo de peixe branco como a tilapia, por exemplo, mas a nossa escolha será pelo bacalhau assim como a receita do Gordon Ramsay.

IMG_20181027_150317730.jpg

O segredo é deixa-lo bem seco, então o cortamos em filés e deixamo-los secando num papel toalha:

IMG_20181027_154837101.jpg

Como temos um lombo dessalgado iremos temperá-los com sal:

IMG_20181027_160830643.jpg

Deixamo-los reservados enquanto procedemos com a receita do molho tártaro:

IMG_20181027_161138583_HDR.jpg

Picamos bem um pepino em conserva, algumas alcaparras, uma mini cebola e adicionamos junto com uma maionese e o sumo de um limão (siciliano ou tahiti). Caso você deseje usar uma maionese caseira fique à vontade, porém uma boa maionese de supermercado também fica perfeito.

IMG_20181027_162356731_HDR.jpg

Guardamo-lo na geladeira até o momento do uso e seguimos com a receita do empanado que dará a crocancia da casca. Precisaremos de duas cervejas long neck e dois sacos de fermento para pães:

IMG_20181027_150654508.jpg

Misturamos bem e deixamos fermentar por aproximadamente 10 minutos. Depois adicionamos o líquido junto com 260g de farinha de trigo e 130g de farinha de arroz:

IMG_20181027_151319140.jpg

IMG_20181027_151513812.jpg

IMG_20181027_151619604.jpg

IMG_20181027_153123427_HDR.jpg

Procederemos com a receita das ervilhas aos murros: um pouco de óleo

IMG_20181027_163742579.jpg

Ervilhas congeladas, cebola picada, manteiga e alho

IMG_20181027_163826643.jpg

IMG_20181027_163929344.jpg

IMG_20181027_164801335.jpg

IMG_20181027_170120474

IMG_20181027_170220529.jpg

Para assarmos o peixe, primeiro passamo-lo na farinha de trigo temperada com sal e pimenta do reino e depois molhamo-lo na massa que fizemos:

IMG_20181027_165337252.jpg

IMG_20181027_165424529.jpg

IMG_20181027_165740511.jpg

Fritamo-los com o óleo bem quente:

IMG_20181027_170500540.jpg

IMG_20181027_171359537.jpg

Fritamos também as batatas e temperamo-las com salsinha bem picada, sal, pimenta do reino moída na hora e páprica doce:

IMG_20181027_173439444.jpg

E voilá: fish and chips à la Gordon Ramsay

IMG_20181027_173810062.jpg

IMG_20181027_173813277.jpg

IMG_20181027_173818027.jpg

Para harmonizar com esse belíssimo prato iremos escolher um vinho que se encontra na vanguarda dos melhores vinhos que o Brasil produz e ainda entre os melhores do mundo: Casa Valduga espumante 130 brut.

IMG_20181027_164040332.jpg

130.jpg

IMG_20181027_174021852_HDR.jpg

IMG_20181027_174135563_HDR

Harmonizou perfeitamente. A acidez do vinho casou muito bem com o peixe molhado no molho tártaro, que delícia!

Primeiro duelo: taça gota versus taça flûte

Amigos, vamos trazer aqui pro blog uma novidade quentinha acabada de sair do forno: a taça gota. Como todos estão carecas de saber, a taça que todos utilizam para degustação de espumante é taça flûte ou flauta como falamos no post das taças. Ela aposentou as taças abertas por desenvolver melhor o perlage. Porém hoje essa taça encontra-se caduca pois a mais recente descoberta é a taça do tipo gota a qual desenvolveria melhor os aromas sem deixar de desenvolver o perlage (as bolhas). Façamos então a comparação entre elas:

IMG_20181027_180502006_HDR.jpg

Sendo bem sincero não consegui perceber diferença considerável entre elas. Talvez meu paladar e nariz ainda não estejam tão desenvolvidos porque achei as duas bem iguais.

Segundo duelo: 130 versus Casa Valduga Arte tradicional Brut

Como sempre fazemos aqui no blog, a idéia de fazer comparações entre vinhos mais caros e mais baratos é a de se chegar a conclusões se vale a pena pagar muito mais caro ou se um mais simples já está de bom tamanho. Hoje o duelo vai ocorrer entre a própria Casa Valduga: de um lado temos o 130 (que custa aproximadamente R$130) e do outro temos o Casa Valduga Arte tradicional Brut 2016 (que custa aproximadamente R$70).

casa valduga.png

IMG_20181027_182310687.jpg

A diferença entre os dois é bem pequena! O 130 tem um pouco mais de aromas e no final da boca ele se apresenta um pouco mais redondo, mas a diferença não é considerável a ponto de um valer quase o dobro do outro. Grandes espumantes!

Conclusão

No futuro faremos outro post sobre o fish and chips na Inglaterra, mas por hora posso dizer que é uma comida maravilhosa e harmoniza muito bem tanto com as cervejas inglesas e americanas quanto com bons vinhos.

Conheça todos os posts do blog através desse link

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s